Câncer / Atitudes contra o câncer

Publicado em 06/02/2014

Revisado em 09/03/2017

Reflita

integrativas reflexao

PROCURE MANTER A CALMA E O RACIOCÍNIO E SEJA PRÓ-ATIVO NESSE PROCESSO

Parece mais fácil falar do que fazer. Quando se recebe a notícia de um diagnóstico de câncer, vem a sensação de que o chão desaparece debaixo dos seus pés e o mundo desaba. A seguir, vêm a negação e a desconfiança da possibilidade de que o exame possa não ser seu. Depois, há os questionamentos: por que aquilo ocorreu com você, que é uma boa pessoa, e não com outra? Daí em diante surgem o medo, a angústia e a preocupação com a família.

Respire fundo, mantenha a calma e coloque-se na posição de controle. Muitos cânceres são curáveis!

Felizmente, o câncer quase nunca é uma emergência médica, como uma obstrução de uma artéria do coração ou do cérebro ou mesmo uma apendicite aguda. Portanto, tente manter a calma e o raciocínio, para com o máximo de equilíbrio possível procurar as melhores fontes médicas para ajudá-lo a vencer essa batalha.

A despeito de essa ser uma situação nova para você, o principal responsável por seus atos, decisões e escolhas tão importantes para analisar os melhores tratamentos e encarar esse desafio será você. 

REFLITA SOBRE OS RESULTADOS E AS CONSEQUÊNCIAS DOS TRATAMENTOS

Após discutir longamente com a equipe médica, frequentemente mais de uma vez, você deve ir para casa e refletir sobre o que lhe foi proposto. Essa atitude é, de fato, a melhor para você. Existem várias opções de tratamentos para o mesmo tumor em estádios similares, mas que apresentam variações entre si. O tratamento só será o mais adequado para você se você estiver confiante na escolha.

Muitas vezes, em momentos de angústia e ao se deparar com uma doença com que não estamos familiarizados, ficamos confusos ou inseguros. Caso você esteja se sentindo assim, procure outras opiniões médicas.

Muito importante, a segunda opinião pode ser extremamente útil para compará-la com as consultas médicas anteriores e rever a consistência das recomendações iniciais. Ela, porém, pode ser prejudicial ao tratamento caso o profissional procurado não seja adequado para seu caso. Portanto, se for procurar uma segunda opinião, certifique-se de que o profissional tem todas as credenciais para ajudá-lo.

Após escolher a equipe médica que cuidará de você e decidir o tratamento a ser implementado, é fundamental que você deposite TODA confiança neles. Acreditamos que o conhecimento sobre a doença e seu tratamento aliado a um profundo sentimento de que você está se submetendo ao que existe de melhor para você tenha impacto positivo nos resultados a serem obtidos.

PARE DE OLHAR PARA TRÁS

Atitudes passadas em termos de estilo de vida, como tabagismo e uso de álcool ou excesso de estresse, podem eventualmente ter influenciado no surgimento da sua doença. Nesse caso, procure mudar suas atitudes para melhor.

Porém, não gaste sua valiosa energia em arrependimentos, questionando-se por que fumou, bebeu ou se submeteu a tanto estresse no trabalho por tanto tempo. O passado é passado e imutável. Concentre-se no presente, em vencer a doença, pensando que ela pode lhe tornar uma pessoa melhor, com estilo de vida e hábitos mais saudáveis.

Uma frase conhecida entre os maratonistas, durante uma prova, diz que é tempo de parar de fazer perguntas e começar a respondê-las. Encare-a como verdade.