Câncer / Atitudes contra o câncer

Publicado em 06/02/2014

Revisado em 09/03/2017

Relações interpessoais

integrativas conversa

REPENSE AS RELAÇÕES PESSOAIS

Com a notícia, inicialmente impactante, seguida dos exames complementares e do início do tratamento, um sentimento inerente que observamos em quase todos os pacientes é que, além da sensação de poder ou dever vencer essa batalha, a vida é finita para todos nós.

Assim sendo, muitos pacientes, sensibilizados por um obstáculo a ser vencido, procuram retomar relações distantes ou até mesmo estremecidas com amigos e parentes próximos. Lembre-se de que coisas muito boas podem emergir de um momento de dificuldade como esse e que isso só depende de você.

Em nossa experiência, observamos que o câncer em si desperta sentimentos de aproximação e perdão entre pessoas íntimas que tinham ressentimentos profundos e até então insolúveis entre si; independentemente do resultado dos tratamentos da doença, elas se reaproximaram e resolveram seus problemas. O impacto positivo dos atos de aproximação ou perdão é infinito e muito poderoso em todos os sentidos.

COMPARTILHE SUA DOENÇA COM PESSOAS AMADAS

Não torne, pelo menos inicialmente, sua doença pública. Como algo pessoal e íntimo, mantenha-a entre as pessoas que mais o amam e são mais próximas de você. São elas que mais o entendem e mais vão apoiá-lo nessa situação.

Comumente vemos, em nossos consultórios, pacientes com dúvidas e inseguranças, tomados por uma avalanche de informações, a maior parte improcedente, sobre detalhes da doença e do tratamento. Essas informações vêm de pessoas que, com a melhor das intenções, querem ajudar, mas que não são as mais indicadas do ponto de vista técnico e afetivo.

Por várias vezes, observamos pacientes que estavam se saindo extremamente bem durante o tratamento terem crises de choro em nossos consultórios, após conversarem com outras pessoas que contaram histórias tristes sobre câncer, sobre casos que em nada se assemelhavam ao do paciente sentado à nossa frente.

Lembre-se de que esse é um momento íntimo e relevante na sua vida. Divida-o com quem tem condições de compartilhá-lo com você.

COMPARTILHE EXPERIÊNCIAS PARECIDAS

Em algumas situações – por exemplo, antes de iniciar o tratamento ou quando o tratamento inicial não ofereceu um bom resultado –, você estará extremamente angustiado.

Algo que pode ajudar a lhe propiciar maior tranquilidade é perguntar ao seu médico se você poderia conversar com outros pacientes que enfrentam situações similares.

Muitas vezes esse passo é de extrema valia, pois nem sempre os médicos conseguem passar as informações com a mesma exatidão e simplicidade que outro paciente que está passando ou já passou pela mesma situação que a sua.

CONTE COM SUA FAMÍLIA

Vemos pacientes no consultório que ficam constrangidos porque o filho deixou de ir a um compromisso para levá-lo à consulta.

Sempre dizemos que, se o paciente fosse o acompanhante e o filho o paciente, ele faria a mesma coisa – e com alegria.

Lembre-se de que a família é o seu principal apoio e você deve contar com ela. O câncer não é uma doença só sua, ela atinge todos que o amam. Deixe-os ajudá-lo.

PERDOE AS PESSOAS, SEJA MAIS FLEXÍVEL, AME OS OUTROS E AS COISAS SIMPLES DA VIDA

Esse é um momento muito importante na sua vida. Passe a fazer coisas que melhorem sua relação com outras pessoas no dia a dia. Não seja tão intransigente, tão duro, tão radical em relação aos outros. Perdoar e ser menos rígido podem manter seu espírito em um estado muito mais elevado.

Ame mais as pessoas e os detalhes da vida, mesmos as pequenas coisas. Passe a reparar mais nelas. Independentemente do resultado do tratamento, você vai conseguir transformar o ambiente ao seu redor em sintonia com as emoções e o estado espírito.

SEJA GRATO

Expresse gratidão a todos que o ajudam a vencer esse desafio. Fale, escreva, demonstre. Essas pessoas (familiares, amigos, equipe médica, grupos de apoio) fazem parte do seu sucesso e devem também receber o mérito e o seu reconhecimento.

Lembre-se de que todos estão remando no mesmo barco, para que VOCÊ
se cure.

AJUDE OS OUTROS QUE PASSAM PELA MESMA SITUAÇÃO JÁ ENCARADA POR VOCÊ

Seja altruísta. Você recebeu boas surpresas de muita gente que lhe ofereceu carinho, amor, solidariedade, dedicação e esforço pessoal. Você venceu o desafio e agora tem experiência e vivência de grande valia.

Ajude como puder os demais que estão passando pelos mesmos caminhos antes trilhados por você. Esse é um movimento de extrema solidariedade e bondade e muito importante para ajudar outros a enfrentar as adversidades.