Câncer / Fatores de Risco

Publicado em 03/09/2013

Revisado em 28/08/2017

Tabagismo e álcool

cigarro alcool fumo tabagismo

Fumo

Na combustão do fumo há liberação de mais de 50 compostos cancerígenos capazes de provocar tumores malignos em seres humanos e em animais de laboratório. O cigarro é o agente carcinogênico mais usado por mulheres e homens e é a principal causa de mortes prematuras evitáveis no mundo.

Cerca de 30% do número total de casos de câncer diagnosticados no mundo são causados pelo fumo. O câncer de pulmão era uma doença rara até o início do século XX, mas hoje é o tipo de câncer que mais mata. Das mulheres e homens que desenvolvem esse tipo de câncer, 85% a 90% são fumantes ativos, ex-fumantes ou fumantes passivos.

O cigarro não causa apenas câncer de pulmão, mas também está associado aos tumores malignos que se instalam nos seguintes órgãos: boca, faringe, seios da face, esôfago, estômago, pâncreas, laringe, traqueia, rins, bexiga e até no colo uterino. Fumantes passivos, embora apresentem um risco menor de desenvolver a doença, também ficam sujeitos ao aparecimento dos mesmos tipos de câncer.

Álcool

O abuso de álcool está ligado ao câncer de fígado, de esôfago, de mama e aos tumores malignos que se instalam nos órgãos da cabeça e do pescoço. O álcool tem efeito sinergístico com o fumo, isto é, um potencializa a atividade carcinogênica do outro. Como a maioria dos alcoólatras fuma, a possibilidade de desenvolver câncer é um flagelo a mais na vida dos dependentes de álcool.