Câncer / Notícias

Fabiana Novello

Publicado em 19/12/2016

Revisado em 21/03/2017

Informação de qualidade é fundamental para paciente com câncer

busca google

Cada vez mais as pessoas estão buscando na Internet informações sobre Saúde. O relatório anual de buscas do Google, divulgado nesta semana, mostra que em 2016 “zika vírus” foi o quinto termo mais procurado no mundo entre as Notícias Globais. Segundo a empresa, 1% das pesquisas feitas no site refere-se a sintomas de doenças. Pode parecer pouco, mas de acordo com o Google, o índice representa milhões.

Ter informação de qualidade disponível é, portanto, fundamental. Disseminar o conhecimento de forma correta e segura é um dos objetivos do Instituto Vencer o Câncer. A campanha Busque Vencer, lançada pelo Instituto, enfatiza que a informação de qualidade é o começo do tratamento.

A campanha ouviu 6 pacientes que tiveram câncer. A ansiedade, o medo, as dúvidas e a necessidade de saber o que vai acontecer os levaram a buscar informações na Internet. “Você fica com vários fantasmas: o que é a doença, como o meu corpo vai responder, o que eu devo fazer, os cuidados”, afirma João Guilherme Becheli, que teve Linfoma de Hodgkin e pesquisou sobre a doença na Internet.

Aline Borges também recorreu à rede. Ela descobriu que estava com câncer de mama quando estava grávida. Na internet, procurou informações sobre câncer de mama na gravidez, sintomas e os efeitos da quimioterapia para o bebê. “Num primeiro momento, eu tive medo de ter que escolher. Passou pela minha cabeça: será que eu vou ter que escolher em me tratar ou ter minha filha?”, conta.

João Guilherme Becheli e Aline Borges estão no vídeo da campanha Busque Vencer. Outros pacientes também estão e contam que na busca por informações encontraram muito conteúdo sem sentido para eles. “Eram notícias jogadas, lançamento de remédios, laboratório”, diz Charif Neto, diagnosticado com câncer de próstata e metástase óssea. “Eu não aprendi nada que me desse segurança para saber o que eu estava fazendo”, acrescenta Cristiana Castrucci, diagnosticada com câncer de mama. Ana Paula Massolin, diagnosticada com câncer de intestino e metástase no pulmão, se assustou com o que leu. “Eu vi umas coisas que me assustavam tanto que eu decidi: não olho mais”.

A informação na Internet não pode confundir nem amedrontar o paciente. A campanha Busque Vencer foi lançada para enfatizar a importância de o conteúdo ser transmitido com clareza para ajudar o paciente a enfrentar sua jornada. No portal vencerocancer.org.br, há informações sobre os tipos de câncer, tratamento, qualidade de vida e direitos do paciente e o vídeo da campanha Busque Vencer.

Fonte: Matéria publicada no Estadão Shopping