Dia a Dia do Paciente / Efeitos Colaterais

Publicado em 20/10/2014

Revisado em 06/09/2015

Saiba quais são os efeitos colaterais do tratamento do câncer que mais afetam o estado nutricional

enjoo

image-5197

Quem passa por tratamento quimioterápico sofre com alguns efeitos colaterais da medicação, como náuseas, enjoos, boca seca, diarreias. Entretanto, é possível amenizar esses problemas por meio da adoção de medidas simples. Veja como:

 Náuseas e vômitos:

  • Estabelecer uma dieta fracionada e em pequenos volumes (seis refeições por dia);
  • Preferir alimentos frios ou gelados como: sorvetes, milk-shakes, vitaminas, frutas, saladas etc.;
  • Diminuir o uso de temperos fortes no preparo dos alimentos;
  • Manter o paciente afastado do local de preparo dos alimentos;
  • Realizar as refeições em ambientes calmos.

Diarreia:

  • Aumentar a ingestão hídrica tomando água, chás, sucos e água de coco;
  • Ingerir pequenas porções de alimentos várias vezes ao dia;
  • Evitar: alimentos laxativos, doces concentrados, leite de vaca, creme de leite, manteiga, queijos, verduras, cereais e pães integrais, além de frutas laxativas como mamão, laranja, uva, ameixa-preta.

 Obstipação (prisão de ventre):

  • Evite o consumo de cereais refinados (arroz branco polido, farinha de trigo refinada, fubá, semolina, maisena, polvilho);
  • Substitua alimentos pobres em fibras por alimentos ricos nesse nutriente; para tanto, observe as fontes de alimentos ricos em fibra que apresentaremos a seguir e leia os rótulos de produtos industrializados (pães, torradas, biscoitos, cereais etc.);
  • Para maior benefício, consuma esses alimentos durante o dia. A quantidade de fibras recomendada é de 25 a 30g por dia, sendo de vital importância que esse consumo se faça acompanhar de, no mínimo, dois litros de líquidos por dia;
  • Inclua na sua dieta leites fermentados ou suplementos contendo probióticos (lactobacilos etc.);
  • Algumas pessoas podem apresentar flatulência (formação excessiva de gases) com o aumento súbito ou excessivo de fibras na dieta. Para evitar que isso ocorra, aumente o consumo de fibras gradativamente.

[relacionados]

 ALIMENTOS RICOS EM FIBRAS:

  • Leguminosas (feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico, soja em grão);
  • Grãos, farelos e farinhas integrais (arroz, linhaça, aveia, cevada, milho, trigo);
  • Pães e biscoitos integrais (de centeio, farinha integral, milho);
  • Cereais instantâneos e matinais;
  • Vegetais: agrião, alface, abóbora, abobrinha, aipo, aspargos, beterraba, brócolis, couve, acelga, batata-doce, rúcula, escarola, erva-doce, espinafre, repolho, salsa, cebolinha, cebola, cenoura crua, couve-flor, milho-verde, nabo, pepino, pimentão, quiabo, rabanete, tomate cru, vagem;
  • Frutas: abacaxi, ameixa fresca, ameixa seca, amora, banana, caju, cereja fresca, coco fresco e/ou seco, damasco seco, figo fresco e/ou seco, goiaba, kiwi, laranja (com o bagaço), maçã com casca, manga, maracujá, mamão, melancia, melão, tangerina, morango, nectarina, pera com casca, pêssego com casca, tâmara, uva fresca e passa.

Observação: Diariamente, faça um suco de laranja batido com mamão e ameixa seca. Além de saboroso, possui alto teor de fibras (1 copo de 250 ml possui em média 170 Kcal).

 Mucosite

Evitar:

  • Alimentos picantes e salgados com temperos fortes;
  • Alimentos ácidos: limão, laranja-pera, morango, maracujá, abacaxi, kiwi.
  • Alimentos pastosos com teor calórico mais elevado como: sorvetes, flans, pudins, gelatinas etc.Consumir de preferência:
  • Alimentos macios ou pastosos: creme de espinafre, milho, purês, pães macios etc.;

Xerostomia (boca seca)

Procure:

  • Mascar chicletes;
  • Chupar balas;
  • Beber água, chás, sucos e sopas em abundância;
  • Aumentar o consumo de alimentos ácidos e cítricos;
  • Acrescentar molhos e caldos nas preparações salgadas;
  • Evitar alimentos ricos em sal;
  • Oferecer cubos de gelo para o paciente chupar ao longo do dia;
  • Utilizar preparações industrializadas chamadas “salivas artificiais” antes das refeições.