Dia a Dia do Paciente / Efeitos Colaterais

Publicado em 03/09/2013

Revisado em 10/07/2017

Infecções

Pacientes portadores de câncer correm risco mais alto de contrair infecções pelos seguintes motivos:

  • A quimioterapia age sobre as células da medula óssea encarregadas de produzir os glóbulos brancos responsáveis pela defesa imunológica contra germes;
  • A radioterapia também pode afetar as células da medula óssea, principalmente quando dirigida a áreas extensas do corpo ou dos ossos da bacia, tórax ou abdômen;
  • Cânceres como leucemias e linfomas e tumores que se disseminam para os ossos podem provocar infiltração da medula óssea por células malignas, que podem reduzir a produção de glóbulos brancos;
  • Falta de sono, dieta inadequada ou falta de alimentação, estresse, fadiga, efeitos colaterais do tratamento e a própria evolução do câncer enfraquecem o sistema imunológico.

Veja também: Dicas para armazenar alimentos na geladeira

Os processos infecciosos das pessoas com câncer podem ser causados por bactérias, fungos ou vírus. Os seguintes sintomas devem servir de alerta para procurar ajuda médica:

  • Febre acima de 37,8 °C, acompanhada ou não de mal-estar;
  • Calafrios;
  • Dores no ouvido, garganta ou seios da face;
  • Tosse persistente com ou sem secreção;
  • Congestão nasal com secreção amarelada ou esverdeada;
  • Ardência ao urinar e/ou micções frequentes em quantidades pequenas;
  • Inchaço ou vermelhidão em qualquer parte do corpo;
  • Fraqueza súbita e tonturas com queda de pressão arterial;
  • Diarreia, em geral, acompanhada de febre.

Pergunte a seu médico que antitérmico você deve tomar em caso de febre (dipirona ou acetaminofeno etc.). Existem medicamentos muito eficazes para aumentar o número de glóbulos brancos, mas devem ser usados sob orientação médica.

Em caso de suspeita de depressão imunológica, associada ou não ao tratamento:

  • Lave sempre as mãos com água e sabão, especialmente antes de manipular alimentos, depois de usar o banheiro e ao chegar em casa depois de visitar lugares públicos. Peça a seus familiares que tomem a mesma precaução. Lavar as mãos é a medida preventiva mais importante, pois a maioria das infecções é transmitida pelas mãos;
  • Tome banho todos os dias e aplique um creme hidratante para evitar que a pele fique muito seca;
  • Evite aglomerações de pessoas;
  • Não compartilhe talheres, copos, pratos ou escovas de dente, nem mesmo com outras pessoas da família.
  • Não manipule lixo ou dejetos de animais domésticos;
  • Fique longe de pessoas gripadas ou resfriadas, e evite visitar amigos internados em hospitais;
  • Tome bastante líquido, siga uma dieta saudável e procure dormir o número de horas de que seu corpo necessita;
  • Não coma frutas e verduras cruas nem manipule carne crua (a restrição é aplicável somente quando as células brancas estiverem muito baixas);
  • Com a ajuda de um espelho procure olhar as regiões genital e anal para identificar possíveis alterações;
  • Cuidado para não fazer cortes na pele. Não esprema espinhas ou cravos em qualquer área do corpo;
  • Calce sapatos confortáveis, só escove os dentes com escovas macias e use luvas para proteger as mãos durante os trabalhos domésticos que podem causar cortes e escoriações.