noticias-colon-reto



obesidade e cancerSegundo a OMS, cerca de 30% dos casos de ocorrência de qualquer tipo de câncer estão relacionados à obesidade – e poderiam ter sido evitados com um estilo de vida mais saudável, incluindo alimentação equilibrada e prática de atividades físicas.

A obesidade é um doença, e não uma condição. Uma pessoa é considerada obesa quando tem um IMC (índice de massa corporal) maior que 30. O IMC é calculado dividindo o peso do indivíduo pelo quadrado de sua altura. Segundo o doutor Vinicius Vasquez, diretor clínico do Hospital de Câncer de Barretos, ainda não há uma explicação que dê conta da relação direta entre o câncer e a obesidade. “Essa relação não é muito clara, embora a gente saiba que ela exista. O que se tem certeza é que as populações que têm um índice elevado de obesidade apresentam maiores índices de tumores, como os que levam ao câncer de intestino e de mama, por exemplo, do que aquelas com hábitos mais saudáveis”. Os hormônios secretados pelas células alteradas pela obesidade e as inflamações que provém dessa enfermidade seriam explicações possíveis para essa relação.

Além do surgimento do câncer, outros fatores oncológicos também são influenciados pela obesidade. “Outra coisa que já se descobriu é que pacientes já diagnosticados com o carcinoma, mas que passam a fazer atividades físicas, têm chance menor de recidiva”, explica o doutor. Durante os diversos tratamentos, a doença também atrapalha. “Obesidade é fator complicador para qualquer cirurgia. Na quimioterapia, pode dificultar porque uma dose maior de remédio tem que ser administrada. E na radioterapia, a área de radiação também acaba sendo maior”, afirma o oncologista.

[relacionados]

Em um comunicado de 2007, a OMS já colocava essas doenças como umas das maiores epidemias globais, sendo a obesidade o segundo maior fator de risco evitável para o câncer (perdendo apenas para o tabagismo). Segundo especialistas, o quadro se mantém. Atualmente, um levantamento do Ministério da Saúde mostra que o número de obesos passou de 17,4% em 2012 para 17,5% em 2013.

É bom lembrar que pessoas obesas também estão sujeitas a outras doenças, além do câncer. O doutor Vasquez alerta: “a obesidade também está relacionada ao aparecimento de doença cardiovascular, diabetes, hipertensão, osteoartrose e várias outras. Se você pensar em tudo isso, fica muito mais claro o benefício de levar uma vida saudável”.

Vida Saudável


Obesidade é o segundo maior fator de risco evitável para o câncer

Embora ainda não se saiba como se dá esta relação, a obesidade está ligada ao surgimento da doença e atrapalha o tratamento.
Relacionados