Dia a Dia do Paciente / Atividade Física

Paula Andregheto

Publicado em 08/10/2018

Revisado em 08/10/2018

Atividade física não estruturada contribui para prevenir o câncer de mama

Close em pernas de uma mulher subindo escadas.

Atividade física não estruturada é uma boa pedida para quem tem dificuldade para frequentar academia.

Geralmente relacionamos o sedentarismo à obesidade, mas os malefícios causados pela inatividade também são associados a vários cânceres, incluindo o de mama. A prática de atividades físicas regulares ajuda tanto na prevenção quanto no caso de o câncer já estar instalado. E não pense que é necessário se tornar um atleta de alto rendimento para sair dessa condição. Apesar de meia hora de exercícios diários ser a recomendação padrão, dez minutos por dia de são suficientes para obter benefícios.

Veja também: Dr. Fernando Maluf fala sobre quanto exercício é necessário para prevenir o câncer.

Ao pensar em exercício, logo vem à cabeça a imagem de uma academia típica. Geralmente, nesses lugares se praticam as atividades físicas chamadas de estruturadas. Esse é o termo usado para agrupar exercícios como pular corda, fazer flexão, abdominais, agachamento ou séries organizadas de vários movimentos diferentes, feitos com planejamento e progressão de intensidade ao longo do tempo. Muita gente acha esse tipo de exercício monótono, mas existem outras opções de exercícios considerados estruturados, como correr, nadar e pedalar, que garantem gasto energético com uma atividade que pode ser mais adequada para cada gosto.

Se mesmo tais opções não agradam, nosso dia a dia está cheio de oportunidades para o corpo se exercitar com atividades físicas NÃO estruturadas. Em vez do elevador ou de escadas rolantes, utilizar as escadas fixas já aumenta a frequência cardíaca e coloca os músculos para trabalhar. Ir até o mercado ou à padaria a pé, em vez de usar o carro, também. Ao sair de lá, carregar as próprias compras acrescenta esforço e contribui para a atividade. Até fazer faxina conta. Para quem tem crianças em casa, aproveitar a energia e brincar com elas é uma ótima pedida.

É interessante que a pessoa que planeje começar atividades não estruturadas o façam buscando elevar um pouquinho o esforço. Se você vai tentar adquirir o hábito de usar menos o carro, comece cainhando no seu ritmo natural, mas sempre que possível tente andar mais rápido. Você vai notar a melhor da função pulmonar gradativamente. Conforme você intensifica seu dia a dia, valem os cuidados básicos: hidratação, alongamento, aquecimento e postura.

O ideal é que, ao perceber que o hábito faz parte da rotina – e acabará fazendo, uma vez que nosso corpo se acostuma com a sensação de prazer provocada pela atividade física –, você aumente a intensidade e acumule os benefícios. Quem sabe não é o ponto de partida para desenvolver o gosto para tentar alguma atividade estruturada?