Dia a Dia do Paciente / Estética

Viviane Pereira

Publicado em 19/10/2018

Revisado em 19/10/2018

Projeto Colorir: um ano devolvendo autoestima às pacientes de câncer de mama

Equipe e pacientes do Projeto Colorir na realização do evento 2018.

image-13885

Melhorar a autoestima das mulheres que passaram pelo procedimento de mastectomia, ou seja, retirada parcial ou total da mama, por causa de um câncer. Esse é o objetivo do Projeto Colorir, que completa um ano somando atendimento em mais de 70 mulheres. A iniciativa, do Instituto Vencer o Câncer (IVOC) em parceria com o Hospital Pérola Byington, realiza gratuitamente a dermopigmentação paramédica de aréola das pacientes.

“A mulher tem o direito de ter de volta a mama reconstruída”, destaca o cosmetologista Orlando Sanches, responsável pelo trabalho de dermopigmentação. Muitas pacientes têm a mama reconstituída com prótese, mas o sistema público de saúde não oferece o serviço da aréola. “Quando se olham no espelho, sentem que falta alguma coisa. Muitas dizem que parece que se sentiam ainda com câncer”, completa Sanches.

“Depois da reconstrução, é importante esse trabalho para que a aparência da mama ajude a amenizar a dor que a mulher sente, oferecendo melhor qualidade de vida”, afirma Rita Domingues, coordenadora do IVOC. “Com esse projeto, nós devolvemos a saúde emocional da mulher. Ela volta a se olhar por inteiro”.

Durante o evento de comemoração de um ano do Projeto Colorir, o diretor da Mastologia do Hospital Pérola Byington, Jorge Shida, explicou às pacientes que essa técnica oferece um resultado melhor do que a opção cirúrgica. “Fica mais bonita, mais fiel, mais natural; são técnicas modernas que vieram para ficar.”