Câncer / Notícias

Fabiana Novello

Publicado em 18/07/2018

Revisado em 22/07/2018

Saúde do Homem: Quebra de preconceito e mudança cultural são essenciais para uma vida mais saudável

homem medico consulta

Convencer o homem a cuidar da própria saúde ainda é um desafio. Diferentemente da mulher que costuma ter seu médico desde cedo, o homem procura ajuda de um profissional de saúde somente quando precisa, quando tem algum sintoma. Uma pesquisa feita pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia de São Paulo mostra, por exemplo, que 49% dos homens nunca fizeram o exame de toque retal, indicado para a descoberta precoce de câncer de próstata. “É necessário fortalecer o vínculo do homem com a saúde. O homem tem tendência a procurar menos o médico”, afirmou a geriatra Maisa Kairalla em debate promovido pela TV Estadão e a Bayer em comemoração ao Dia do Homem. “Tem muito a ver com o fato de o homem não ter um médico dele desde cedo. O homem vai quando precisa. A mulher vai ao ginecologista desde a primeira menstruação”, complementou o oncologista Fábio Schutz, integrante do Comitê Científico no Instituto Vencer o Câncer.

O câncer de próstata é o mais frequente nos homens quando se exclui os casos de câncer de pele não melanoma. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer é de 68.220 novos casos da doença neste ano no Brasil. Ter parente de primeiro grau com a doença e a idade (principalmente depois dos 65 anos) são fatores que aumentam o risco de desenvolvimento da doença. A dosagem do PSA e o toque retal são os exames preventivos que devem ser feitos para investigar a doença. Caso indiquem alterações, deverá ser feita uma biópsia para determinar o diagnóstico. Segundo a pesquisa, dos homens que nunca fizeram o toque retal, 24% responderam que não gostam ou acham pouco másculo. Quebrar o preconceito em relação ao exame é essencial para o diagnóstico precoce da doença.

Homens com mais de 50 anos devem fazer os exames preventivos. Para os que têm parentes de primeiro grau que tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos, a indicação é fazer os exames a partir dos 45 anos de idade. Homens negros também devem fazer a partir dos 45 anos. “O toque retal faz parte do exame físico. É rápido, dura segundos”, disse o oncologista.

Cuidar da saúde desde cedo é fundamental para evitar doenças e ter um envelhecimento mais saudável. A população brasileira está cada vez mais velha. Segundo o IBGE, a expectativa de vida no Brasil está em 75,8 anos. De 1940 a 2016, a expectativa de vida aumentou mais de 30 anos. Os cuidados com a saúde devem ir além de exames e consultas médicas. A alimentação saudável aliada a prática regular de atividade física é uma fórmula que ajuda na prevenção de doenças e garante mais qualidade de vida no presente e no futuro. “A nossa busca é que as pessoas envelheçam bem, com qualidade de vida. A gente precisa educar as pessoas para que elas não tenham medo. Envelhecer é bom”, disse a geriatra Maisa Kairalla.