Câncer / Notícias

Publicado em 01/08/2019

Revisado em 01/08/2019

Desafio de Fôlego: todas as vozes contra o câncer de pulmão

Campanha Desafio de Fôlego vai conscientizar sobre o câncer de pulmão.

O cantor Diogo Nogueira na campanha Dia de Fôlego.

 

Já pensou em como o fôlego é importante para a sua vida?

Jogar bola, andar de bicicleta, dançar, nadar, brincar com as crianças, beijar o seu grande amor … A saúde dos seus pulmões ajuda você a aproveitar o melhor da vida. Então, chegou a hora de prestar mais atenção nesse órgão tão importante e unir todas as vozes contra o câncer de pulmão, uma doença que tira o ar de muita gente.

Mas, para isso, nós vamos contar com um fôlego extra. Ao longo de agosto, Mês de Conscientização do Câncer de Pulmão, grandes nomes da música brasileira serão desafiados para um dueto especial, como forma de chamar a atenção para o combate à doença. Todos eles são ídolos do sambista amador Ailton Ferreira, um paciente que foi diagnosticado com o tumor em 2016, aos 49 anos, sem nunca ter fumado. Os artistas gravarão com ele uma música de seu repertório. Todos prontos para o Desafio de Fôlego?

Pelas redes sociais, o movimento #desafiodefolego também poderá contar com a participação do público. A cada semana de agosto, os fãs dos artistas engajados poderão testar o fôlego e gravar um vídeo caseiro com uma das músicas cantadas durante a iniciativa, como forma de somar sua própria voz ao movimento de combate ao câncer de pulmão. Diogo Nogueira, Péricles, Salgadinho e o Grupo Samba da Vela estão entre os músicos participantes.

Fruto de uma parceria entre o Instituto Vencer o Câncer (IVOC), o Instituto Oncoguia e a Pfizer, o movimento #DesafioDeFolego é uma iniciativa educativa que tem o objetivo de estimular o combate à doença, destacar seus fatores de risco e a importância do diagnóstico precoce. Por isso, como forma de promover o conhecimento e a conscientização em relação ao tema, os internautas impactados pela ação serão convidados a conferir mais dados sobre o tumor nos canais das duas associações parceiras, que abrigarão um hub de informações dobre a doença.

O câncer de pulmão ainda é um grande desafio para o País. Hoje, apenas 16% dos casos são diagnosticados em estágio inicial no Brasil e a taxa de sobrevida relativa em cinco anos é de apenas 18%, chegando a 15% entre os homens, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Por outro lado, quando o câncer de pulmão é identificado em sua fase inicial (localizado), essa taxa chega a 56%.

Vamos juntos dar voz a essa causa?
#DesafioDeFolego