Tipos de câncer / Câncer de mama



Câncer de mama | Recaída

O risco de recidiva depende de fatores tais como o tamanho do tumor, o comprometimento ou não dos linfonodos axilares, a idade da paciente, o tipo histológico do tumor e as características imuno-histoquímicas (receptores hormonais e positividade do HER-2). [relacionados]

Em geral, pacientes jovens (< 40 anos) com tumores grandes ou com linfonodos axilares envolvidos têm risco maior de complicações futuras. As recidivas podem ser:

  • Locais

Quando ocorrem na mama operada ou na parede torácica das pacientes que foram submetidas a mastectomias.

  • Regionais

Quando acontecem nos linfonodos das cadeias próximas à região da mama (linfonodos axilares ou supraclaviculares).

  • À distância

Quando surgem metástases em órgãos distantes. Com frequência, as pacientes perguntam: por que a doença voltou no meu pulmão se a mama foi toda removida?

Nesses casos, o que acontece é que algumas células malignas já haviam entrado na corrente sanguínea antes da cirurgia e se alojado no pulmão e, provavelmente, em outros órgãos. Por serem microscópicos, no entanto, esses focos não eram detectáveis por nenhum exame de imagem no momento do diagnóstico inicial.

A paciente que teve um câncer de mama que recidiva no pulmão é portadora de uma metástase do câncer de mama no pulmão e não um câncer de pulmão. O nome câncer de pulmão é dado somente quando o tumor primário se origina no próprio pulmão.